30/06/2016 – Rio de Janeiro – TV VK RIO


  • 30 jun 2016

Fla na cola dos líderes

Flamengo domina o Internacional do início ao fim e vence por 1 a 0, com gol de Ederson. Resultado faz rubro-negros voltarem a sonhar com o topo

Com boa atuação no primeiro tempo, o Fla venceu o Inter por 1 a 0, em Cariacica (ES), com gol de Ederson. Time ficou a dois pontos dos líderes Palmeiras e Corinthians. No Morumbi, Fluminense foi derrotado pelo São Paulo por 2 a 1. Enfim, um Flamengo que vence e convence. A cada rodada, um senão causava desconfiança. Desta vez, porém, a vitória sobre o Internacional, mesmo que por um magro 1 a 0, quase não teve ressalvas. O que se viu foi um time sem falhas e bem no conjunto.

getimage.jpg

A volta à briga perto dos líderes do Brasileiro teve destaque para mais um bom jogo de Guerrero e o renascimento do camisa 10 Ederson, autor do gol da vitória em Cariacica, no Espírito Santo. O meia havia marcado pela última vez em agosto de 2015, contra o São Paulo.

— A gente vinha vencendo os outros jogos, mas recuando um pouco. Dessa vez, conseguimos manter o ritmo do início ao fim, e até tivemos chances de ampliar a vantagem — analisou Arão.

O Flamengo se recuperou da derrota para o Fluminense no domingo e chegou a 20 pontos. O time está a dois pontos do líder Palmeiras, que hoje pega o Figueirense. No próximo domingo, o adversário dos rubro-negros é o Corinthians.

O trabalho do técnico Zé Ricardo chegou a um novo patamar com a atuação diante do Internacional. Com a manutenção de Ederson entre os titulares, o Flamengo dominou as ações e não sofreu perigo real. O camisa 10 aproveitou cruzamento escorado por Guerrero aos 18 minutos e abriu o placar.

— Isso é fruto dos treinamentos. Agradeço aos meus companheiros, sou um cara generoso e procuro ajudar a equipe — ressaltou o meia.

Quem também teve mais uma boa atuação foi Guerrero. O centroavante foi bastante participativo, e só não fez o gol porque atuou novamente como pivô — teve chances em chutes de longe.


O Internacional veio com tudo no segundo tempo e Vitinho quase empatou. Fora esse lance, o goleiro Muralha não levou sustos. Cansado, o Flamengo poderia ter ampliado, mas administrou.

 

  • 30 jun 2016

Operação da PM na Maré deixa 150 alunos encurralados em ONG

Crianças da ONG Redes da Maré tiveram que se atirar ao chão por conta de um tiroteio, ontem à tarde, na Nova Holanda, no Complexo da Maré. A operação do Bope e do Choque fez parte da ofensiva da polícia em favelas da cidade com o intuito de prender o traficante Fat Family. Cerca de 150 alunos de uma ONG que funciona no Complexo da Maré, entre crianças e adolescentes, ficaram encurralados por quase três horas, ontem, dentro das salas de aula da instituição, devido a uma intensa troca de tiros na região. O confronto começou por volta das 17h30m, horário de saída dos estudantes, quando agentes do Batalhão de Operações Especiais (Bope)e do Batalhão de Choque (BPChq) entraram na Nova Holanda em carros blindados. Traficantes atiraram contra os policiais, que reagiram. Uma agente de saúde teria sido baleada, mas a PM não confirmou a informação.

getimage (16).jpg

— Ficamos sitiados. Ninguém podia entrar nem sair — contou a diretora da Redes da Maré, Eliana Sousa Silva, que procurou o Plantão Judiciário do Tribunal de Justiça, ontem à noite, para entrar com uma ação contra as operações: — Precisamos barrar esse tipo de abordagem sem nenhum respeito ao cotidiano.

Nas redes sociais, moradores relataram momentos de terror: “Liguem para os colégios e não sejam insanos, fiquem em casa por enquanto. Tem muita informação de pessoas passando sufoco entre tiros”.

A ação na Maré fez parte das buscas pelo traficante Nicolas Labre Pereira de Jesus, o Fat Family, resgatado por comparsas do Hospital Souza Aguiar, na madrugada do dia 19. Outras incursões ocorreram em várias comunidades. Na Nova Holanda, foram apreendidos quatro quilos de maconha, 403 papelotes de cocaína e uma pistola. Ninguém foi preso.

 

  • 30 jun 2016

Restaurantes populares fecham as portas amanhã

Calote do estado castiga quem come por R$ 2 nos bandejões

O mesmo governo que não paga os salários também penaliza os que mais precisam: há 14 meses em débito com a fornecedora, a partir de amanhã três restaurantes populares fecham as portas.

Verônica da Silva, de 39 anos, contou, ontem de manhã, as notas e moedas da carteira: R$ 20. A conta exata da passagem de ida e volta de Mesquita ao Centro do Rio, onde procura emprego como auxiliar de serviços gerais, mais um prato feito no almoço: frango, arroz, feijão, farofa e salada, com refresco de groselha, pão e laranja. A chance de uma refeição completa que caiba no orçamento minguado de Verônica e milhares de frequentadores dos restaurantes populares pode acabar amanhã, quando três das maiores unidades do programa fecharão as portas, na Central do Brasil, no Méier e na Cidade de Deus.

getimage (3).jpg
A unidade da Central foi a pioneira e é a maior do estado

O estado tem, hoje, 15 restaurantes populares, sendo nove na cidade do Rio

Esses bandejões, que servem 7.800 almoços diários, são administrados pela empresa Home Bread, que não recebe repasses do estado há 14 meses. O governo admite a dívida de R$ 24,2 milhões — dos quais R$ 5,6 milhões foram pagos recentemente. Usuários da unidade da Central, que pagam R$ 2 pela refeição, engoliram em seco a notícia do fechamento, confirmada por funcionários.

— Minha esperança é conseguir logo o emprego, pois vai ser difícil até fazer um lanche — disse Verônica.

Para o ambulante João Barbosa, de 63 anos, a informação caiu como pedra no estômago.

— Vou ter de cortar o café e o lanche na rua. As quentinhas mais baratas aqui na redondeza não saem por menos de R$ 7 — afirmou ele, que fatura de R$ 20 a R$ 30 por dia.

A empresa também é responsável por fornecer 3.500 cafés da manhã nos restaurantes e nas estações de trem de Santíssimo e Campo Grande, na Zona Oeste do Rio, Japeri, Belford Roxo e Caxias, na Baixada, que também serão suspensos. São, ao todo, 11.300 refeições diárias.

— A empresa não recebe há quase um ano, e chega um momento em que não aguenta mais bancar os custos — disse o secretário de Assistência Social, Paulo Melo, acrescentando que o problema já foi levado ao governador em exercício Francisco Dornelles.

getimage (4).jpg
Apesar do calote na gestora do restaurante popular, o estado chegou a publicar um edital de licitação, no dia 8, para comprar alimentos no valor de R$ 361 mil destinados ao Palácio Guanabara. A lista incluía frutas caras, como framboesa e mirtilo, arroz arbóreo, negro e selvagem, picanha e filé mignon, além de salmão, robalo e dourado. Após a rádio CBN noticiar o fato, no dia 20, Dornelles cancelou a licitação.

‘É morrer de fome ou comer aqui por R$ 2’

LUIZ CARLOS ALMEIDA servidor público aposentado da Saúde, de 67 anos

O restaurante popular é uma opção barata para o servidor do estado, que está com os vencimentos atrasados. É morrer de fome ou comer aqui por R$ 2. Já vi gente sair dos protestos e vir correndo para cá enfrentar essa fila, até professores e policiais. Mesmo com a falta de variedade do cardápio, que é sempre salsicha ou almôndega, vale a pena.

Adaptação do cardápio

Uma funcionária do restaurante popular da Central do Brasil disse que a solução encontrada pela empresa responsável pela unidade para continuar atendendo o público foi reduzir o quadro de trabalhadores e adaptar o cardápio, substituindo receitas que exigem ingredientes mais caros, como o bife à milanesa, por outras mais baratas, como almôndegas e linguiça. Ontem, o salsichão era a alternativa para quem não quisesse o picadinho de frango.

getimage (8).jpg
Arroz, feijão, farofa, salada e salsichão no cardápio ontem

A fruta e o pão, que serviam de acompanhamento para as refeições e sobremesa, reapareceram ontem no cardápio. Elas não eram oferecidas havia vários meses, segundo os frequentadores.

— Há mais de três meses que não tinha. Pena que é só porque vai fechar — lamentou o ambulante Rafael Nunes, de 28 anos, que também toma café da manhã no local.

O eletricista Paulo Roberto dos Santos, de 47 anos, morador de Campo Grande, almoça no restaurante da Central sempre que tem cliente para atender no Centro. Ele também lamentou o fechamento:

— Vou ter de pagar mais caro ou ficar só no lanche — disse Paulo, que foi pego de surpresa com a notícia, já que não há nem cartazes informando sobre o fechamento.

Além dos frequentadores do restaurante, também estão preocupados os funcionários da Home Bread. Apesar de os salários estarem sendo pagos em dia, ninguém sabe o que o futuro lhes reserva. Procurada, a empresa não quis se pronunciar.

DO INÍCIO AO FIM

O primeiro

Batizado de Restaurante Popular Betinho, a unidade da Central foi a primeira a ser inaugurada em 13 de novembro de 2000, na gestão de Anthony Garotinho.

AR$1

As refeições incluíam prato principal, sopa, pão, sobremesa, refresco e cafezinho: tudo por R$ 1. O café da manhã custava R$ 0,35.

Primeiro aumento

Em maio de 2015, o estado reajustou pela primeira vez o preço, que passou aR$ 2. O café da manhã subiu para R$ 0,50.

Agravamento

No segundo semestre , houve corte de 25% no contrato com fornecedores. O cardápio perdeu a sopa, a sobremesa, o pão e o cafezinho.

 

  • 30 jun 2016

Facebook: amigos e familiares ganham prioridade no feed

O excesso de informações no feed de notícias foi o argumento justificado pelo Facebook para mais uma alteração de logaritmo, anunciada oficialmente ontem. A partir de agora, a rede social dará prioridade máxima a conteúdos publicados por amigos e familiares, mesmo que esses contatos não estejam rankeados em suas configurações para aparecer no topo do “News Feed”. A novidade, anunciada pelo vicepresidente de produto do Facebook, Adam Mossari, serve tanto para a versão mobile quanto para desktop. Os amigos e familiares priorizados no topo do feed são aqueles com quem o usuário mais interage. A prioridade seguinte vai para informações e entretenimento. A intenção é não deixar que as pessoas percam conteúdos, a princípio, de grande interesse enquanto estiverem fora.

getimage (9).jpgContatos próximos são priorizados; notícias vêm em seguida.

 

  • 30 jun 2016

Zeca deixa a vida levar em Nova York

Sambista faz fotos fofas em Nova York e mostra que é ‘pé no chão’ aqui ou no exterior

Ao melhor estilo turistão, o cantor tietou personagens de desenho no meio da rua, nos EUA. As fotos que Zeca Pagodinho postou de sua viagem a Nova York viraram assunto nas redes sociais. As poses fofas na Times Square com personagens como Minnie, Minions e a princesa Elza, do “Frozen”, fizeram todo mundo se identificar com o cantor. Quem nunca? Mas não é de hoje que o público se reconhece nas ações do ídolo.

getimage (5).jpg

Ele disse que, quando chegar, quer feijãozinho, arroz e ovo Mônica mulher de Zeca

— Zeca é muito simples. Tem horas que até esqueço que ele é artista. Não tem frescura, anda de bermuda e chinelo aqui e lá no exterior — diz Mônica, mulher do sambista há 30 anos, que desta vez ficou no Brasil.

A viagem de Zeca foi para dois shows em Boston e Nova Jersey. A esticadinha em Nova York, que acaba hoje, foi a cereja no bolo da passagem pelos Estados Unidos.

— Ele me liga de 15 em 15 minutos (risos). Telefona também para os amigos. Está curtindo, mas não vê a hora de voltar, porque morre

de saudade dos filhos, netos, de Xerém… Achou maneiro fazer fotos com os personagens na rua, porque sabia que Dudinha (Maria Eduarda, a caçula de 12 anos) ia adorar — conta Mônica.

Aqui no Brasil, a lista de momentos em que Zeca mostrou ser “gente como a gente” não é pequena. Ele é o cara que faz festa em quiosque, fica amigo de mendigo, ajuda os vizinhos e, o principal, é muito família (veja a galeria de fotos).

Quer se identificar mais ainda? Zeca recebeu uma lista de encomendas da filha na viagem ao exterior!

— Dudinha quis batom, perfume, tênis, essas coisas de adolescente. Sei que ele vai chegar carregado com coisas para ela e para os netos (Noah, de 6 anos, e Catarina, de 2) — diz Mônica.

Zeca não passou aperto na terra do Tio Sam. Arriscou algumas frases em inglês, se aventurou sozinho pelas ruas e ficou fã de um restaurante italiano — o prato preferido foi o macarrão com frutos do mar.

— Mas ele já disse que, quando chegar, quer um feijãozinho, arroz e ovo para comer (risos)… É a saudade da comidinha de casa! — diverte-se Mônica.

  • 30 jun 2016

Senado ignora crise e aprova aumento de até 41% para o Judiciário

Senado aprova projeto que dá aumentos salariais de até 41,47%. Falta Temer assinar

Basta o presidente em exercício, Michel Temer, assinar para que os servidores do Judiciário em todo o país recebam um reajuste salarial de até 41,47%. O Senado aprovou ontem um pacote, que vai gerar um gasto de aproximadamente R$ 1,7 bi nos cofres do governo. O Senado aprovou, ontem, os reajustes de até 41,47% para os servidores do Judiciário federal e de até 12% para os analistas e os técnicos do Ministério Público da União (MPU). Os textos já haviam passado pela Câmara dos Deputados e, agora, vão para a sanção presidencial, o que deverá ocorrer na próxima semana. A votação se deu num momento em que o governo prevê um rombo de R$ 170 bilhões nas contas públicas deste ano. O impacto dos projetos nos cofres da União, em 2016, será de R$ 1,7 bilhão, segundo o Ministério do Planejamento.

Os servidores do Judiciário sustentam que o acordo para a concessão dos reajustes foi feito ainda sob o governo de Dilma Rousseff. Já na gestão de Michel Temer, a aprovação dos aumentos para o Judiciário foi considerada fundamental, sendo logo votada no Congresso Nacional. As categorias beneficiadas afirmam que há quase dez anos não recebiam aumentos, mas correções chegaram, sim, a ser aplicadas aos salários neste período. O texto aprovado ontem prevê oito parcelas de reajuste (a primeira paga já em agosto).

Na próxima semana, outros projetos deverão ser apreciados pelo Senado. Três deles já foram aprovados pelas Comissões de Constituição e Justiça, e de Assuntos Econômicos. A promessa é que entrem na pauta do plenário na quarta-feira. Os projetos beneficiam servidores do Executivo, das Forças Armadas e de autarquias e fundações.

 

  • 30 jun 2016

Homem que atirou em médica estava a pé

Perícia complementar revela que o carro da vítima foi atingido por quatro tiros

A perícia da morte de Gisele Palhares apontou que o carro levou 4 tiros. O delegado Giniton Lages não disse se o bandido estaria escondido ou se desceu de um carro para atirar. Um dos responsáveis pela morte da dermatologista Gisele Palhares Gouvea, assassinada sábado passado na Linha Vermelha, estaria a pé na via expressa quando fez os disparos contra a Range Rover que era dirigida pela médica. A versão veio à tona ontem, quando a polícia fez a uma perícia complementar para tirar dúvidas sobre o crime. Durante a reprodução da cena do assassinato, em que foi usado o carro da vítima, um policial fez o papel de um dos bandidos e ficou a dez metros de distância do veículo de Gisele.

getimage (6).jpg
Nova perícia, que simulou o crime, utilizou o carro da vítima: tiro a dez metros de distância

A Divisão de Homicídios da Baixada Fluminense (DHBF) já sabe que a médica foi assassinada com tiros de pistola calibre 9 milímetros. A arma é de uso restrito das Forças Armadas. Na perícia, foi constatado que quatro tiros acertaram o veículo da médica. Dois perfuraram a frente do veículo, um a lateral e um a traseira. Um dos disparos quebrou o vidro do motorista e acertou a cabeça de Gisele.

Durante a perícia, o policial que fez o papel do criminoso posicionou-se na lateral do carro. No momento em que a médica foi atingida, ela perdeu a direção do veículo. Desgovernado, o carro subiu um barranco de quase dois metros de altura e parou às margens da via expressa.

O delegado Giniton Lages, da DHBF, não divulgou conclusões nem esclareceu se o atirador desceu de algum veículo, que poderia ter sido usado para fechar o carro da vítima, ou se estaria escondido em um matagal. Mas ele considerou a perícia muito satisfatória.

— É sempre importante voltar à cena do crime. É fundamental coletar o maior número possível de provas técnicas, recolocar o veículo no local e tentar compreender a dinâmica — disse o delegado da DHBF.

 

  • 30 jun 2016

Ex-miss Brasil é achada morta em Gramado

getimage (7).jpg

A Prefeitura de Gramado decretou luto de três dias na cidade pela morte

A Miss Brasil 2004, Fabiane Tesche Niclotti, de 31 anos, que foi encontrada morta em casa, na noite de terça-feira, em Gramado, na Serra Gaúcha, apresentava sinais de depressão. Segundo o delegado Gustavo Barcellos, que investiga o caso, de acordo com os depoimentos de parentes e amigos, a modelo tomava medicamentos e já havia tentado se matar. A polícia, porém, considera que ainda é cedo para apontar a causa da morte da moça, cujo corpo não apresentava sinais de violência.

— Neste primeiro momento, não temos uma hipótese específica para o caso, mas já surgem indicativos. Pelo que eu tenho dos relatos do irmão (da modelo), de um amigo e de outras testemunhas ouvidas informalmente, ela apresentava um quadro depressivo e já tinha atentado contra a própria vida. Mas temos que esperar o resultado da perícia (do legista) para saber a causa da morte — disse o delegado, acrescentando: — No corpo, não havia sinais de violência. Mas isso não quer dizer que não possa ter havido envenenamento ou morte por ingestão de medicamentos.

Na casa de Fabiane, que morava sozinha, uma bolsa com remédios, inclusive antidepressivos, foi encontrada na sala. As substâncias serão analisadas.

Segundo Barcellos, ainda nesta semana, outras pessoas que a conheciam serão ouvidas. O resultado da necrópsia poderá demorar até 30 dias.

Foram homens da Brigada Militar que encontraram o corpo de Fabiane. O irmão da modelo, sem conseguir entrar em contato com ela, acionou os agentes. O corpo foi levado para o Instituto Médico Legal (IML) de Taquara. Ao EXTRA, Leandro Niclotti, primo da modelo, disse que a família não acredita na hipótese de suicídio:

— Na verdade, a morte por ter sido causada por alguma medicação mais forte que ela tenha tomado e que tenha tido efeito contrário. Mas não sei que tipo de medicamentos ela usava.

Ainda de acordo com o primo da modelo, Fabiane não aparentava ter problemas psicológicos. Também foram encontrados alguns escritos na casa dela, mas ainda não é possível dizer se a moça deixou uma carta de despedida. Nada foi lido. O corpo foi enterrado ontem.

 

 

  • 30 jun 2016

Justiça ordena retomada de cirurgias

A Uerj obteve ontem liminar na Justiça determinando a retomada das cirurgias no Hospital Pedro Ernesto, paralisadas desde segunda-feira, devido à greve de funcionários. A unidade de saúde é ligada à universidade, que está com atividades suspensas desde 7 de março. Segundo o diretor do hospital, Edmar Alves dos Santos, os trabalhos foram parcialmente retomados. Integrantes do Comando de Greve da Uerj vinham impedindo a realização de cirurgias. A liminar ordenou a volta imediata dos serviços, sob pena de multa diária de R$ 50 mil para o Sindicato dos Trabalhadores das Universidades Estaduais.

 

  • 30 jun 2016

Arquivado inquérito sobre fraude no carnaval

A polícia arquivou o inquérito que apurava irregularidade no carnaval do Rio. Segundo a delegada Renata Araújo, não foi identificada fraude. A denúncia foi feita por Laíla, diretor da BeijaFlor, com base numa gravação do jurado Fabiano Rocha. “Foi uma conversa informal entre dois amigos que se conhecem há 25 anos”, disse a delegada. Na véspera do desfile, vazou o áudio em que ele citava um “rodízio” de notas entre as escolas de samba e a Liesa decidiu retirá-lo do júri. A delegada sugeriu que a Liga crie regras mais rígidas para evitar contato dos jurados com as agremiações antes do desfile.
  • 30 jun 2016

Inmetro leva laboratório móvel até Ciep de Irajá

O Inmetro estará hoje no Ciep Maria Werneck de Castro, em Irajá, com seu laboratório móvel para estimular nos estudantes o interesse pela ciência e pela metrologia. Os alunos farão experimentos no micro-ônibus.

 

  • 30 jun 2016

Denúncia contra responsáveis por UPA de Cabuçu

O Sindicato dos Médicos fará denúncia ao MP do Trabalho contra os responsáveis pela UPA de Cabuçu. A Secretaria estadual de Saúde ameaça demitir o médico que aparece, numa imagem, atendendo sentado numa lixeira.

 

  • 30 jun 2016

BUNDALELÊ

Não é final feliz de uma festa no apê, é Latino ao lado de Thalita Carauta numa cena de sexo do filme “Duas em mim”, que tem a atriz como protagonista. É a estreia do cantor no cinema.
getimage (11).jpg
  • 30 jun 2016

A nova ‘filha’ de Deborah Secco

Na vida real, a filha de Deborah Secco, a fofa Maria Flor, ainda não completou 1 ano de vida. Já na ficção, Deborah Secco será mãe de uma jovem de 16 anos. A personagem será vivida pela atriz e modelo Barbara Maia na nova temporada de “Malhação”, que estreia em agosto. Ela guarda certa semelhança com Deborah, que volta às novelas depois do tempo dedicado à sua primeira herdeira.
getimage (12).jpg

getimage (13).jpg

 

 

  • 30 jun 2016

O BUMBUM DA FALSIANE

Cai um mito! O bumbum exageradamente grande de Kim Kardashian é falso. A socialite é adepta daquelas calcinhas de bumbum, que aumenta os glúteos menos favorecidos. O que nem é o caso dela, vamos combinar. A moça foi flagrada por paparazzi quando saía da festa da irmã e os flashes revelaram o “truque”.

 

  • 30 jun 2016

B.A.S.E. S: cursos, atendimentos de saúde e muita diversão

Pela primeira vez em Itaperuna, o evento Base de Ação Social e Educativa – B.A.S.E. S – chega ao Noroeste Fluminense levando à população local os serviços do Senac RJ e do Sesc RJ. O objetivo é promover inclusão social e capacitação profissional. Os atendimentos odontológicos, que incluem procedimentos como limpeza, obturações e extrações, têm início amanhã e seguem até sábado; as oficinas profissionalizantes, em áreas como Beleza, Moda, Gastronomia e Tecnologia, entre outras, começaram dia 28 e terminam amanhã. Os serviços estão sendo oferecidos no Colégio Estadual Dez de Maio, no Centro. Já os atendimentos de saúde – aferição de pressão arterial e medição de glicose e colesterol – e as atividades socioculturais e recreativas integram a programação do fim de semana, na Rua Buarque de Nazaré, também no Centro. Haverá, ainda, emissão de primeira via da carteira de identidade, em parceria com o Detran RJ.

getimage (14).jpgO atendimento odontológico oferecido é feito por equipe especializada e inclui procedimentos como limpeza, obturações e extrações

 

  • 30 jun 2016

Policial pode ser punido por divulgar áudio

O policial que divulgou informações para grupos de WhatsApp sobre o corpo mutilado encontrado na Praia de Copacabana pode ser punido. Segundo fontes, ele foi identificado e preso administrativamente depois que a notícia foi veiculada na imprensa. A PM, porém, alega que o agente foi chamado apenas para prestar esclarecimentos.

getimage (15).jpgO corpo encontrado na Praia de Copacabana estava mutilado: áudio comemora a notícia

Lotado no Batalhão de Policiamento Em Áreas Turísticas (BPtur), o policial teria enviado um áudio logo após ter sido avisado sobre a ocorrência. A gravação mostra o policial “comemorando” a notícia.

“Eu estou de serviço aqui na sala de operações. Acabaram de achar um corpo esquartejado na praia de Copacabana. Parceiro, agora que vão cair em cima desse governo mesmo. Não poderia ter acontecido coisa melhor. Divulguem aí”, diz o homem, na gravação.

Em nota, a PM informou que será feita uma averiguação para definir se o policial, que não teve o nome divulgado, será punido. Não foi especificada a infração.

“Um policial militar foi chamado para prestar esclarecimento sobre possível conduta incompatível com o serviço Policial Militar. Apenas após averiguação, será possível definir se cabe punição pelo regulamento disciplinar”, diz a nota.

O presidente da Associação de Oficiais Militares Estaduais do Rio, Coronel Carlos Fernando Belo afirmou que a atitude do PM é passível de punição.

— É desumano este caso virar motivo para estimular desgaste ao governo. O regulamento disciplinar é amplo e o comandante certamente pode encontrar alguma prescrição para enquadrá-lo.

Em 2015, um PM foi expulso da corporação após publicar mensagens afrontando superiores. O comandante do BPTur, tenente-coronel Mauro Fliess, não foi encontrado.

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s