Resgate de criminoso em hospital do RJ repercute no exterior


20/06/2016 07h16 – Atualizado em 20/06/2016 07h39

Noticiários destacaram que falta menos de 50 dias para as competições.
ABC News destacou que unidade é considerada referência para Olimpíada.

Do G1 Rio

Nícolas Labre Pereira de Jesus, o Fat Family, durante internação no Souza Aguiar (Foto: Reprodução/TV Globo)Nícolas Labre Pereira de Jesus,
o Fat Family, durante internação no Souza Aguiar
(Foto: Reprodução/TV Globo)

Faltando menos de 50 dias para a Olimpíada do Rio de Janeiro, a invasão do Hospital Souza Aguiar por criminosos repercutiu na imprensa internacional. Jornais de vários países destacaram a insegurança na cidade e dentro da unidade de saúde que possui a maior emergência do estado.

A ABC News, dos Estados Unidos, lembrou que a unidade de saúde é uma das cinco credenciadas na cidade para atender turistas estrangeiros durante o evento. Além disso, é a mais próxima do estádio do Maracanã, local da cerimônia de abertura. A Fox News, também dos EUA, destacou que a invasão do hospital teve um morto.

tiroteiro no hospital souza aguiar (Foto: Infografia G1)

O jornal Daily Mail, da Grã-Bretanha, também destacou que o caso deixou uma pessoa morta e duas feridas.

A Divisão de Homicídios já indentificou dois suspeitos da invasão. Em entrevista ao Bom Dia Rio, o delegado Fábio Cardoso contou que os suspeitos chegaram à recepção e já pediram para que fossem levados ao 6º andar do hospital, na ortopedia, onde o traficante estava internado. A DH está investigando inclusive pessoas que visitaram Fat Family dias antes, que podem ter passado as informações para o grupo que invadiu o hospital.
“Eram de dez a 15 pessoas, uns seis subiram ao 6º andar, renderam os PMs que faziam a custódia do preso, que não reagiram, o que evitou ainda mais vítimas. A DH já está fazendo um trabalho intenso para a identificação do grupo e tentando provar, que eles estiveram lá. Estamos investigando pessoas que estiveram visitando o preso. Duas ou três pessoas que passaram informações sobre o local onde ele estava”, disse Cardoso.

A Secretaria Estadual de Segurança (Seseg) informou que o traficante não foi transferido porque os médicos informaram que o caso dele inspirava cuidados e que ele faria uma cirurgia no domingo. A Seseg disse que enviou um ofício ao governo do estado para que presos custodiados sejam atendidos somente no Hospital Penitenciário. E que, caso não haja, condições para que isso aconteça, que em 30 dias vai montar um hospital de campanha, como medida provisória.

A Seseg disse também que vai pedir a transferência do tio de Fat Family, que está no Complexo Penitenciário de Gericinó, para um presídio federal. A secretaria acredita que ele tenha participado do plano de fuga de Fat Family do hospital.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s