VLT tem horário de funcionamento ampliado em duas horas no Rio


13/06/2016 06h14 – Atualizado em 13/06/2016 06h14

A partir desta segunda-feira (13), transporte vai operar das 11h às 16h.
Viagens continuam sendo gratuitas ao longo deste mês.

Do G1 Rio

Trem recebe homenagem ao cantor e compositor Noel Rosa (Foto: Rodrigo Gorosito/G1)Trem recebe homenagem ao cantor e compositor Noel Rosa (Foto: Rodrigo Gorosito/G1)

O Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) do Rio inicia sua segunda semana de operação tendo o horário de funcionamento ampliado. A partir desta segunda-feira (13), o transporte vai atender os passageiros das 11h às 16h, de segunda a sexta-feira.

De acordo com a Secretaria Municipal de Transportes (SMTR), os passageiros passam a contar também com mais uma estação em mais uma parada indo do aeroporto Santos Dumont até a Parada dos Navios, próxima ao terminal de cruzeiros, na altura do Armazém 4.

Inaugurado no dia 4 de junho, o VLT operou ao longo da primeira semana entre 12h  e 15h. Segundo a SMTR, foram feitas 95 viagens nos dois sentidos, com tempo médio de percurso de 23 minutos entre a Parada dos Museus e o Santos Dumont. O passageiro vai viajar de graça até 1º de julho

A partir da próxima semana, os trens vão circular das 10h às 16h, com intervalo de 30 minutos.

Segundo a SMTR, até o início de julho, todo o trecho entre a Praia Formosa (Rodoviária) e o Santos Dumont estará em operação, das 9h até 17h, com intervalo de 15 minutos e sete veículos.

Tarifa x Bilhete Único
Com passagens a R$ 3,80, os novos trens terão integração com todos os outros transportes públicos da cidade: trens da SuperVia, metrô, barcas, teleférico do Morro da Providência, ônibus e BRT.

Em operação plena, a capacidade do VLT deve chegar a 300 mil passageiros por dia. O VLT vai operar 24 horas por dia nos sete dias da semana. Cada vagão vai comportar 420 passageiros.

Agentes uniformizados estarão em todas as paradas orientando os usuários sobre o novo sistema. Não haverá cobrador no trem e por isso o passageiro terá que validar o seu bilhete em máquinas instaladas dentro das composições.

Quem não validar o bilhete dentro do VLT, poderá ser multado no valor de R$ 170.  A secretaria alerta que não será possível comprar o bilhete dentro dos trens. Para isso, serão instalados postos de vendas próximos das paradas na Avenida Rio Branco.

O mecanismo de pagamento será diferenciado. Será adotado o sistema de validação voluntária no qual, o passageiro, ao entrar no veículo, deve utilizar um dos autenticadores disponibilizados no vagão para efetuar o pagamento da passagem.

A segunda etapa de implantação do VLT – entre a Central do Brasil e a Praça 15 – está prevista para o segundo semestre, após as Olimpíada.

Saiba como funciona o VLT no Rio (Foto: Editoria de Arte/G1)
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s