Exoneração de médico gera protestos


22/05/2016 23:30:43

Seguidor da psiquiatra Nise da Silveira, ele criou um método que trata os pacientes com artes

TÁSSIA DI CARVALHO

Rio – Foi no hospital do Engenho de Dentro que a psiquiatra Nise da Silveira fez história nos anos 40 ao proibir violência contra internos, como choques elétricos e confinamentos, e passou a tratá-los através de manifestações culturais. Por isso, a médica ganhou fama em todo mundo e tem seguidores até hoje. Um deles, o psiquiatra Vitor Pordeus, inspirou-se nela para criar há sete anos o projeto Hotel da Loucura, no mesmo local onde Nise da Silveira trabalhou. Ali, pacientes são integrados em atividades culturais e lúdicas. Na semana passada, a Prefeitura do Rio exonerou Pordeus e agora é incerto o destino do projeto que trata de dezenas de doentes da instituição.

Médico Vitor Pordeus usa atividades artísticas, como o teatro, no tratamento de pacientes psiquiátricos

Foto: Reprodução Internet

O psiquiatra está no Canadá cursando doutorado e soube pelo Diário Oficial que não fazia mais parte do quadro da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), sendo excluído ainda do Núcleo de Cultura, Ciência e Saúde (NCCS) que dirigia e que outra pessoa tocaria o projeto de sua vida.

Colegas de Pordeus disseram não entender a decisão da SMS. “Ele dorme, acorda, vive o Hotel da Loucura”, afirma a agente cultural de Saúde, Márcia Proença, que trabalha com Vitor há sete anos. “Ele está estudando para se aprimorar o trabalho aqui”, garante Marcia.

Em nota, a SMS alega que o fato de estar residindo no Canadá torna inviável a permanência de Pordeus na direção do Hotel da Loucura. No entanto, informou que reconhece a importância do projeto, que será mantido pelo fotógrafo Marcelo Valle.

“Porque não me exoneraram há mais de um ano atrás?”, questiona Vitor,que durante 2105 esteve estudando no Canadá. Segundo ele, ao ser informada da mudança, a SMS teria reduzido seu salário. Mesmo afastado do país, diz ele, nunca deixou de comandar sua equipe e de fazer reuniões por videoconferência.

Centenas de outras mensagens e pedidos para que Pordeus seja reintegrado foram feitos através da internet. “Retrocesso do projeto é o que desejam? Mais fácil as injeções anestesiantes”, criticou uma internauta. “Todos juntos pela volta de Vitor Pordeus! Salve Hotel da Loucura”, dizia outra. Na última sexta-feira, um ato pela reintegração de Pordeus foi realizado no Instituto Nise da Silveira, com a participação da equipe e dos pacientes.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s